Textos

Uma carta para uma amiga...

 

Algumas pessoas perdem seu foco, eu mesmo sempre perdi meu foco por acreditar que que eu era responsável pela felicidade de quem amo e no fundo só sou responsável pela minha própria felicidade.

Na realidade esqueci de mim por varias vezes e me perdi no meu sonho e infelizmente para viver meu sonho terei de encarar meu pior medo, aquele que mais me aterroriza como ser humano principalmente por eu imaginar que nasci para ser algo totalmente contrario a isso.

E por isso de repente toda vez que me aproximei de fazer o certo eu joguei fora, por isso percebo que no fundo sempre fui o errado, o medroso, e esse nunca foi o verdadeiro eu, espero que Elise seja feliz, e encontre o verdadeiro protetor para onde voltar após sua jornada de aventura, mas infelizmente o herói de meu conto sempre volta para um castelo vazio pois ele mesmo esta vazio de si, e por tanto antes de preencher alguém tem de ser completo de si mesmo e isso sim é o primeiro objetivo de vida deste perdido, pagar pela dor que fez sentir quem no fundo apenas merecia o melhor dele mesmo, essa é a vida daquele que apenas soube amar demais e não soube mostrar isso como devia.

Essa é para você Elise...

 

"A Letter To Elise

 

Oh elise it doesn't matter what you say,

I just can't stay here every yesterday,

Like keep on acting out the same,

The way we act out,

Every way to smile,

Forget,

And make-believe we never needed,,

Any more than this,

Any more than this,

Ah elise it doesn't matter what you do,

I know i'll never really get inside of you,

To make your eyes catch fire,

The way they should,

The way the blue could pull me in,

If they only would,

If they only would,

At least i'd lose this sense of sensing something else,

That hides away,

From me and you,

There're worlds to part,

With aching looks and breaking hearts,

And all the prayers your hands can make,

Oh i just take as much as you can throw,

And then throw it all away,

Oh i throw it all away,

Like throwing faces at the sky,

Like throwing arms round,

Yesterday,

I stood and stared,

Wide-eyed in front of you,

And the face i saw looked back,

The way i wanted to,

But i just can't hold my tears away,

The way you do,

Elise believe i never wanted this,

I thought this time i'd keep all of my promises,

I thought you were the girl always dreamed about,

But i let the dream go,

And the promises broke,

And the make-believe ran out...

Oh elise,

It doesn't matter what you say,

I just can't stay here every yesterday,

Like keep on acting out the same,

The way we act out,

Every way to smile,

Forget,

And make-believe we never needed,

Any more than this,

Any more than this,

And every time i try to pick it up,

Like falling sand,

Ss fast as i pick it up,

It runs away through my clutching hands,

But there's nothing else i can really do,

There's nothing else,

I can really do,

At all..."

 

A musica...

 

 

"Uma Carta para Elise.

 

Oh Elise não importa o que você diga,

Simplesmente não consigo ficar aqui como antes,

Assim como continuar agindo do mesmo jeito,

Que agíamos antes,

Todo o jeito de agir,

Esquecer,

E fazer de conta que nunca precisamos,

De mais nada além disso,

De mais nada além disso,

Oh Elise não impota o que você faça,

Sei que nunca estarei dentro de você realmente,

Para fazer seus olhos pegarem fogo,

Do jeito que deveriam,

Do jeito que a tristeza pudesse me atrair,

Se ao menos eles pegassem fogo,

Se ao menos eles pegassem fogo,

Pelo menos eu perderia esta sensação,

De sentir algo mais,

Que se esconde por trás,

De mim e você,

Há mundos separados,

Com olhares doloridos e corações partidos,

E todas preces que suas mãos fizeram,

Oh, eu apenas peguei enquanto você as tentava as fazer,

E então eu jogo tudo fora,

Oh, eu jogo tudo fora,

Como jogar braços para céu,

Como jogar os braços em volta,

Ontem,

Permaneci de pé e olhei fixamente,

Com os olhos arregalados na tua frente,

E o rosto que eu vi olhou de volta,

Do jeito que eu queria,

Mas eu não sei esconder minhas lágrimas,

Do jeito que você faz Elise,

Acredite eu nunca quis isto,

Eu achava que desta vez eu manteria todas as minhas promessas,

Eu achava que você era a garota com quem sempre sonhei,

Mas deixei os sonhos se partirem,

E as promessas quebrarem,

E o faz de conta acabou,

Então Elise,

Não importa o que você diga,

Simplesmente não posso ficar aqui como antes,

Assim como continuar agindo do mesmo jeito,

Que agíamos antes,

Todo o jeito de agir,

Esquecer,

E fazer de conta que nunca precisamos,

De mais nada além disso,

De mais nada além disso,

E toda vez que tento apanhar isto,

Como areia que cai,

Tão rápido quanto a pego,

Se esvai por entre meus dedos fechados,

Mas não há mais nada que eu possa fazer,

Não há mais nada que eu realmente possa fazer,

Não há mais nada que eu possa fazer,

É tudo..."

 

 

 

 

Beijos e abraços,

Eduardo "Lord Fire" Castellini Dourado...